* Outros Blogs do meu Grupo *

segunda-feira, 12 de março de 2012

Nossa lágrima

Como posso não chorar ao ver tanto amor e saber que não é pra mim?
Como posso não sofrer sabendo que de você isso nunca vou ter?!
Sorte triste essa minha vida
Me obriga viver tudo pela metade
De que vale o desejo, afinal?
Premiação ou consolo?
Dói, como dói...
arregaça a alma, estilhaça o coração...
Dor triste que o prazer finge que engana e o ego finge que basta
coração é criança que a gente não enrola,
Que teima, que chama, que pede...que chora!
Afinal quem disse que não há rima numa lágrima sentida ou numa poesia sofrida?

Anna Carvalho



[....]


Quando penso
e penso em ti,
vem a lágrima,
lágrima teimosa,
por seres generosa,
uma pedra preciosa
a decorar o meu coração!

Quando penso
e penso em ti,
vem o sonho duma paixão,
sonhada, mas por viver!

Quando penso
e penso em ti,
vem a lágrima,
lágrima teimosa,
por ver
não estares ao pé de mim!

Apenas sonho
e vem a lágrima…

José Manuel Brazão







http://www.youtube.com/watch?v=NA1r-YJfoiY

2 comentários:

Gracita disse...

Neste dia especial todos poetas e poetisas merecem aplausos por enriquecerem com seus magníficos textos o acervo poético. Portanto receba os meus!
Abraços afetuosos,
Gracita

Diná Fernandes de Oliveira Souza disse...

boa noite Manuel. Vim deixar-lhe um abraço pelo Dia dos Pais, ocorrido ontem (pra vc) , aqui ainda é 19-03.
Seu blog é o máximo, lindas poesias.

Grande abraço poeta!