* Outros Blogs do meu Grupo *

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012




quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Doces palavras

Quando te leio,
tuas palavras
escorrem doçura!

Mulher bela
de sorriso natural,
ternura,
dás à tua beleza
o que vai na tua alma!

Olhas-me e serenas
apenas com o meu olhar!

É apenas o olhar,
porque meu coração
é um coração sofrido!

Ele aguenta tudo:
até dar amor aos outros
e eu tão carente dele!

Aguenta
com as doces palavras
de ti
e de muitos outros…

José Manuel Brazão

[....]



Leve contigo
minhas doces palavras,
deixe que transbordem em doçura.

De um sorriso natural brotará
toda a beleza da alma.

Se o olhar é sereno
É conforto do amor refletido
destruindo o sofrimento
do coração descompassado...

Ah! Coração sofredor
Tudo aguenta. E ainda assim:
Dá afeto independente de sua carência.

Leve contigo meus sonhos coloridos,
carinho,
amor,
alegria...
na doçura das minhas palavras

Sueli Rodrigues




terça-feira, 11 de dezembro de 2012

O coração... sempre o coração!


Para quem já tenha amado e por fim, amado uma ideia que fazia da pessoa em questão, sabe que acaba machucado, sem qualquer defesa.

Quando gostamos daquela pessoa, há momentos inesquecíveis e também terríveis pelo simples fato de como revelar tais sentimentos. Chegamos a desejar em jogar tudo para o alto e revelar que o coração tão puro e frágil está apaixonado.

Contudo, não há garantias para o coração, estamos sujeitos a rejeição, as mágoas, as dores do mundo... Então, há garantias para o coração? Como bloquear ou defendê-lo das (des)ilusões?

Graciele Gessner

[...]


Se um coração teimoso entende que não recebe do(a) outro(a) tudo aquilo que dá, fica com a angústia de que só ele(a) ama!

Mas não será assim! O amor entre duas pessoas vive-se sem medições. Cada um entrega-se com aquilo que a sua capacidade estrutural e harmónica lhe permite.

No amor a fidelidade e a lealdade devem ser igualitárias, mas os sentimentos afectivos já estão sujeitos à tal estrutura pessoal!

Fundamentalmente o amor exige tão simplesmente verdade de ambos e ela nem sempre é aquilo que pretendemos!

José Manuel Brazão


segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Uma alma amanhecendo


Hoje meu dia amanheceu triste
Talvez seja o sol que não apareceu
Cai uma chuva fina lá fora
Em mim escorrem rios de lágrimas

Minha alma se encostou a um canto
Não quer mais sair de lá
Tenho pena dessa alma que chora
E nem sabe quando vai parar.

regina ragazzi

[....]

O nosso amanhecer será radioso,
nascerá dentro de ti
e passarei a vivê-lo!

O anoitecer não o verei,
esquecerei!

Nosso amor estará vivo,
com o amanhecer,
após outro amanhecer…
… e assim será…
até sempre!

José Manuel Brazão


domingo, 9 de dezembro de 2012

Um desejo que nos une!


Atraídos pelo pensamento
Um do outro...
Surpreendentemente
deixaram-se levar
por ondas oceânicas. 
Feito navios atracados 
em portos extremos... 
não se falam, 
não se olham 
não se tocam 
Só se sentem... 
Ah! amor clandestino... 

Sueli Rodrigues

[....]


Sonhei com um lugar
somente nosso,
onde vivessemos
olhos nos olhos
os silencios
dos nossos pensamentos.

Uma distância que nos separa,
uma vontade que nos aproxima,
um desejo que nos une!

Cada dia que passa
existe ansiedade neste viver
em que sabes
que o meu coração é teu.

E junto de ti
apenas desejo,
que o meu sorriso final
seja em teu braços ficar!

José Manuel Brazão

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Palavras ao vento


Palavras ao vento......

 Quantas palavras foram ditas
muitas frases de amor foram escritas

inúmeros anseios em uma simples folha de papel
belas palavras, que me levaram por muitas vezes a visitar o céu

um poeta e uma poetisa
deixando registrado no tempo, todo amor
toda saudade, toda dor.

Poemas...
poesias...
pensamentos...
sentimentos...

Lindas palavras...
jogadas...

atiradas ao vento....

Nanda Costa

em participação especial

[....]

Nesta vida poética
palavras escrevi
pensando em ti
vestindo-as com paixão
saídas do coração com amor,
com muito amor
e hoje sofres a dor
de guardares no teu peito,
que pulsa de arrependimento,
num confuso sentimento
de amor escondido,
mas que desejas gritar  ao Mundo,
que foi o teu amor real,
vivido, sentido,
e será sempre um amor,
um amor inacabado em Poesia,
nas palavras,
mas será consumado
por ti nos gestos
e atitudes para comigo!

Palavras ao vento,
que esse vento amigo
fez chegar a ti!

José Manuel Brazão

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Não afastes os teus olhos dos meus


Quando te encontro,
deparo com teus olhos,
admiro-os, já lhes chamo:
olhos falantes.

Tu és ternura,
doçura,
que me fascina
em ti: mulher!

És doce comigo,
irradias alegria,

simpatia.

Sinto a tua amizade,
banhada
pelas tuas lágrimas
de mulher solidária,

Limpo as lágrimas,
olhas para mim:
não esquecerei
esses olhos falantes…
José Manuel Brazão

Pensei em fechar meus olhos para ti
mas como seria viver de olhos fechados ?..
Pra esse espelho que me reflete
e mostra minhas feridas lacônicas
minhas lagrimas salgadas...
com o mesmo sal que
um dia temperou amor...
o mesmo que estranhamente me umedece a
a alma...
e renova minhas lembranças de
que os olhos jamais se fecharão
para um sentimento tão puro,
nascido nas raízes
da cumplicidade e do afeto pleno
Enfim abro os olhos
e me vejo refletida
nos teus...

Sandra Freitas


Espelhos


Mirei em teu espelho
Por dentro, me vejo
E será esse meu segredo
Aquele que se expõe
Grita, gira o mundo
E volta sempre pra ti
Marco em minha mente
Teu beijo de serpente
Pronto pra me devorar
Sorvo cada semente
Desmedidamente de ti
E transcendemos
Quebramos os espelhos
enfim.
Luciana Silveira


[....]

Espelho-me em ti,
viajo pelo teu corpo,
beijo-te com fervor
pelo amor
que me entregas,
pelas sementes
que existem em ti
e perdidos
Quebramos os espelhos
enfim.
José Manuel Brazão



terça-feira, 27 de novembro de 2012

Olhos infinitos


Meus olhos borboletas
passeiam primaveras
Asas azuis
Já arriscaram voos mais altos
(quando eram pássaros)

Meus olhos azuis
sonham infinitos
Infinitamente sonham
(Nunca desistem)

Meus olhos borboletas
passeiam primaveras
Descansa,
o pássaro que eu era
Mas meus olhos azuis...

regina ragazzi

[....]

Olhos
sempre os olhos
na vida de cada poeta!

Mas os teus olhos
são diferentes;
a cor que sobressaie
em teu rosto
nos deixa carentes
e me lembra
em noites de luar
uma maresia de amor!

Esse azul evidente
e da cor do mar,
me leva para horizontes
sem fim!

Esses olhos marinhos
de  ti em mim,
me confortam
entre muitos carinhos!

José Manuel Brazão


segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Acreditaremos


Eu queria acreditar
Que é verdade..que esse amor
residente, morador de mim
é o mesmo que te abraça
e que transborda nessas
lágrimas lentas que rolam
de ti..
Eu queria acreditar
que esse amor
vai voltar a nos embalar
naquela nuvem doce
dos nossos desejos...
mas vejo minha fé se esvair
com o sangue
incessante
da chaga aberta
em meu coração.

Sandra Freitas

[...]

Um amor como o nosso
é sempre possível!

Acreditamos no viver
que existe em nós,
que sentimos o raiar do Sol,
a luz sorridente da Lua,
a paz, a harmonia,
que trouxe este amor!

Amor impossível?

Nunca este amor
foi tão forte,
com chama,
com ajuda entre nós,
nesta união saudável
de encanto,
muito encanto,
em que acreditaremos…

José Manuel Brazão

domingo, 25 de novembro de 2012

Quando tudo realmente existe


Quando o saber se torna algo palpável,
ele se transforma em algo próximo do sentir.

Quando a confiança é por vezes colocada em dúvida,
tudo que gira em volta vira pó.

Quando tudo realmente existe
é quando o amor, o respeito, a humildade e a gratidão
andam de mãos dadas pelas estradas da vida.

Graciele Gessner
  
[....]

Quando tudo realmente existe,
parecemos sonhar,
mas existem
esses momentos felizes,
indescritíveis para nós,
mas apenas nossos olhos alcançam
e jamais esqueceremos,
que sentimentos tão nobres,
como o amor, o respeito,
a humildade e a gratidão
se afastem de nós
e assim continuaremos
com convicção
a estrada da vida
-essa realmente existe-
da nossa vida!

José Manuel Brazão

sábado, 24 de novembro de 2012

Abraço o teu silêncio


Passa o tempo

e o teu silêncio
abraçado à dor,
por um amor
sonhado, desejado
e vivido na sombra
das nossas almas!

Amor
que a Lua sorri
em noites de luar!

Luar
que aumenta a paixão
o desejo, a libertação
de um amor que existe
nas nossas mentes,
que será o nosso destino!

 José Manuel Brazão

[....]

Oiço um novo ritmo
no meu coração
... quebro a promessa...

Sinto o sangue quente
a ultrapassar qualquer limite.

Encontro-me infinitamente
a olhar o azul do céu,
a cheirar uma rosa vermelha
e a sorrir...

Sinto-me a planar
no significado
das tuas palavras
... uma a uma...
declamadas num livro teu.

Sinto a intensidade
do teu beijo
... letra a letra...

Abraço o teu silêncio
e sonho
um dia encontrar o teu olhar...



Vanda Paz

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Quem é você?



Quem é você?
Que tira meu sono sem saber, que me atiça..
Me assanha, me devora..é por você que minha alma chama...
Quem é você?
Que nunca vi o rosto, mais a minha boca juro..
Sente seu gosto.
Quem é você?
Revele-se a mim..
És um anjo?
És um homem?
Ou és a vida que vive em mim?
QUEM É VOCÊ??

Nanda Costa


[....]

Sou
o que a vida me permitiu,
sou
o que na vida me sorriu,
me entristeceu,
me enlutou…

Sou
um amigo da paz,
da tolerância
e do Amor…

Sou
um amigo fiel,
sempre ao lado
dos fracos,
dos aflitos,
dos carentes.

Sou
um homem
que defende
a dignidade,
a honra
e a verdade!

Sou
o que outros pensarem,
mas, sou quem sou!

J
osé Manuel Brazão

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Olhares



Parecia um sonho,
Instantes de paralização.
Os seus olhos me devoraram
Meu corpo teve a sua investigação.

O brilho em seu olhar
Manifestou o seu encantamento.
Seus olhos azuis me deslumbraram,
Simples magia do nosso momento.

Revelou-se... Apaixonou-se!
Não era necessário explicação,
Tudo está visível ao coração...

Graciele Gessner


[....]

Admiro o teu olhar.
fixo os meus olhos
nos teus…
pensas na vida.
nos sonhos que te invadem,
nas ilusões que tiveste,
nos dramas que esqueceste.

Os teus olhos
procuram os meus gestos,
a minha alegria de viver,
os meus mimos …

Sorris
e os lábios mexem,
com palavras de encanto,
tornando-os sensuais,
desejados
por um amor como o meu!

José Manuel Brazão

sábado, 10 de novembro de 2012

Folhas de Outono em nossas vidas


Nas folhas secas do outono
Deixo os dias meus
Deixo também aqueles sonhos
Meu e teu

Vejo o vento que passa
Carregando as folhas secas e os sonhos
Corro atrás do vento
E com as mãos tento alcançar cada folha que o vento insiste levar
Seria loucura deixá-los voar?
Voando os sonhos se eternizam
Como as folhas que o vento leva sem direção
Eternizados estão desde então
Em meu coração

Voem sonhos meus
Dancem através do vento
Levem consigo
Um enorme amor
Um amor que ultrapassa anos
Tempos
Amor eternizado
Pelos sonhos cultivados
Como aquelas secas folhas
Dançantes ao vento.


Nanda Costa

[....]

As folhas caem
como desfalecidas.
O vento as leva
e outras nascem.

Nós partimos
e outros chegam.
Ainda estou vivendo;
o meu Outono!
O corpo dorido
e as folhas amarelecidas,
parecem Outono.

O meu Outono é Inverno:
frio, triste, doente.

Não há agasalho
que aqueça a minha tristeza,
nem um sol nascente,
que traga de volta a alegria.

Outono:
folhas caídas sem destino
que leva o vento.
Agarrado à esperança,
espero pela bonança,
para ser folha com destino …

José Manuel Brazão

És o meu sol!


Começo o dia
admirando a tua luz!
Vibro com a tua imagem,
que me ilumina e conforta,
para viver mais um dia
do resto da minha vida!
Aproximas-te,
sinto o teu calor
percorrer meu corpo!
Uma sensação agradável,
perturbante
e naquele instante
já não sei
se és o Sol,
se o meu amor!

José Manuel Brazão

[....]
Admiras minha luz!
Admiro seu sonhar!
Sinta meu calor
Aproximando de ti
E nesse instante perturbador
Tenha uma sensação agradável
Como um soprar do vento
Feito canção em seu ouvido.
Quem sabe o sussurrar do seu amor.
Viver mais um dia...
Um dia a mais...
Do resto da sua vida
Iluminado pelo sol
Que traz essa cor quente.
Aquecendo seu corpo...
Ah! Sensação de conforto
Que invade a alma.
É o sinal de nossa aproximação.
E começo novo dia
Acreditando que sou sol
O seu sol!

Sueli Rodrigues


quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Um desejo que nos une!


Atraídos pelo pensamento
Um do outro...
Surpreendentemente
deixaram-se levar
por ondas oceânicas. 
Feito navios atracados 
em portos extremos... 
não se falam, 
não se olham 
não se tocam 
Só se sentem... 
Ah! amor clandestino... 

Sueli Rodrigues

[....]



Sonhei com um lugar
somente nosso,
onde vivessemos
olhos nos olhos
os silencios
dos nossos pensamentos.

Uma distância que nos separa,
uma vontade que nos aproxima,
um desejo que nos une!

Cada dia que passa
existe ansiedade neste viver
em que sabes
que o meu coração é teu.

E junto de ti
apenas desejo,
que o meu sorriso final
seja em teu braços ficar!

José Manuel Brazão

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Coisas da vida...

Entardeceu
Como a sombra da árvore
Que lhe servia de abrigo
Aos poucos foi se desconstruindo
Desfazendo-se do seu mundo
Descolorindo seus sonhos
Apagando a sua história
Até que nada mais lhe restou na memória
Esvaziou-se
Era só uma caixa vazia
Onde eu estava... se nem existia??

Assistindo inútil à tudo
Mas ela nem percebia...

regina ragazzi


[....]

Há coisas que nos levam,
pela entrega que demos,
usando empenho,
carinho, amor
como se fossem um filho!

Assim uso na vida
as forças e os sentimentos
para o desempenho
de missões no meu caminho!

Dou tudo de mim,
o corpo e a alma,
sempre com um sorriso
no equilíbrio
do querer, do acreditar
para servir causas
a bem do próximo,
para meu contentamento
e encantamento!

Quando se aproxima o fim,
meu corpo dói,
minha alma sofre;
um pouco de mim
é levado,
perco – talvez- o meu EU
e hesito se recupero
ou se não devo olhar para trás!

E na memória do tempo
apenas sereno,
porque o que perdi
já não é meu,
mas pertence
ao Universo!

José Manuel Brazão

Olhos nos olhos


Quando fecho meus olhos tristes
Teus meigos olhos me invadem
Olhos que sorriem para os meus
Meus olhos rasos d'água diluem-se
Então nesse momento não há como
Desprender meus olhos dos teus
Corpo e alma enfim compreendem
Essa força que nos une e acalanta
Nosso olhar é luz e fogo e graça
Quando juntos é criatividade pura
Ao te ver miro-me em um espelho
Que logo devolve-me cada reflexo
Teu olhar é porto seguro, amor meu
Onde estou ancorada para sempre
De mãos dadas ou amando-nos
Olhos nos olhos, carne na carne
É no céu que nos encontramos
Pudera eu beber cada lágrima vertida
Navegar pela distância desse mar sem fim.

Luciana Silveira

[...]

Admiro o teu olhar.
fixo os meus olhos
nos teus…

pensas na vida
nos sonhos que te invadem,
nas ilusões que tiveste,
nos dramas que esqueceste.

Os teus olhos
procuram os meus gestos,
a minha alegria de viver,
os meus mimos …

Sorris
e os lábios mexem,
com palavras de encanto,
tornando-os sensuais,
desejados...
José Manuel Brazão

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

A vida vista por nós


Vida que desafia
Vida que tece teias
Vida que move as
pedras do tabuleiro

Vida que embriaga
Vida que fascina
Vida que morde
como se fosse um beijo

Vida serpente
Vida punhal
Vida braços que
empurram ao abismo

Vida...vida
Face reversa da VIDA
Imagem retorcida no espelho
Vida que às vezes me habita...

Regina Ragazzi


[....]

Abro
a porta da vida!
E que encontro?

Tudo
o que não desejo
para mim,
para os outros
e para o futuro;
o nosso destino!

Tudo
o que não avança,
que cheira a retrógrado,
a saudosismo,
a egoísmo,
a inveja, a desamor,
com indiferença
muita indiferença,
pela justiça social!

Tudo
que os homens
podem conquistar,
mas a cobiça
dos encapuçados
deixam-nos violados,
por momentos…

A nossa consciência,
ficará desperta
para uma nova era,
que nos libertará!

Pela porta da Vida
Luz entrará;
um clarão de Amor,
de justiça entre os Homens…

José Manuel Brazão

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

É bom sonhar



É bom sonhar...
E ficamos com a sensação
De uma vida ideal,
mas ao acordar
vemos o real e aí
os  caminhos a seguir são:
coragem e superação,
recolhendo as pedras
que encontramos e ignoramos que ...
serão um monte de ilusões!


Caminho livre e avançamos
renovando a Vida,
dos hábitos,
das atitudes,
 selecionando os Amigos
- aqueles da forma pura de amar –
e a Vida sorrirá,
o Sol abrirá
e a Lua contemplará!


Olhando para trás
veremos o tempo perdido
e aprendido, mas saberemos
que todo o Tempo é tempo
de corrigir o que éramos
e ver como a Vida se tornou mais bela!

José Manuel Brazão

[...]

É bom sonhar!
Ao acordar,
não precisamos recolher pedras.
O bom sonhador
Sonha dormindo,
Sonha acordado,
Sonha o tempo todo.

Fica zangado:
Quando não lembra o sonho,
o sonho sonhado.
Principalmente se for
Sonho sonhado com seu amado.

Suas ilusões sempre serão
Mais que sonhos, mais que realidade.
São seus desejos imaginários
de sonhos realizados.

Bom sonhador
Sonha com a vida
Como se fosse uma aventura
Onde o tempo é eterno,
O erro não existe
E a vida...
Ah! A vida é sempre bela!

Podemos olhar para trás
Sem medo dos obstáculos
deixados pelos caminhos.
As pedras serão Diademas
a refletir o brilho do sol e a magia da lua...
Renovando a vida!

E as ilusões darão plenitude ao sonho
Clareando os caminhos
E dando a sensação
que a vida é por demais bela!
Pra ser vivida apenas de realidade.
E que sonhos e ilusões
São essenciais para entender
A essência de uma amizade sincera!


Sueli Rodrigues

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Amar você



Sinto-me como se estivesse a sonhar
Quando me vejo na luz do teu olhar
Ao teu lado desejo sempre estar
O teu sorriso me fascina
tornando-me assim refém dos lábios teus.

E quando a noite fria chega
O teu amor aquece o meu coração
Desvendando no breu de uma noite triste e escura
Uma linda e iluminada constelação

Tu és a luz que faltava em minha vida
Minha paz
Minha dádiva
Eterna alegria

Amar-te é assim
Estar sempre juntos
De mãos dadas
Parceiros no mundo
Se querer todo segundo.

Amar você é assim
A melhor coisa do mundo.

Nanda Costa


[....]
Pensar em ti
é voar por aí.
Libertar a tristeza
conquistar a alegria,
não me sentir só!

Pensar em ti
é sonhar
com a mulher cautelosa,
sensível, gentil,
generosa,
muito subtil!

Pensar em ti,
é amar
a mulher generosa,
por um amor crescente!

José Manuel Brazão

Deixa-te ficar mais um pouco



Porque vais?
Deixa-te ficar mais um pouco,
não te apresses…
A vida tem as formas que quiseres,
os caminhos,
as curvas que lhes adivinhares.
Faz do silêncio uma ponte
para chegares ao peito
e quem está longe e em silêncio também.
Deixa-te estar…
Cruza o teu olhar com o meu
e sente o arrepiar dos sentidos
na proibição de parares o teu corpo no meu.

Vanda Paz 

 [....]

Admiro a tua resignação
a tua tolerância diante da Vida,
com a esperança do momento,
do nosso momento,
do nosso encontro,
que será o ponto de partida,
para um novo ciclo de Vida
há tanto tempo almejado!

Confia no destino
até àquele abraço desejado,
mas deixa-te ficar!

José Manuel Brazão