* Outros Blogs do meu Grupo *

sábado, 10 de novembro de 2012

Folhas de Outono em nossas vidas


Nas folhas secas do outono
Deixo os dias meus
Deixo também aqueles sonhos
Meu e teu

Vejo o vento que passa
Carregando as folhas secas e os sonhos
Corro atrás do vento
E com as mãos tento alcançar cada folha que o vento insiste levar
Seria loucura deixá-los voar?
Voando os sonhos se eternizam
Como as folhas que o vento leva sem direção
Eternizados estão desde então
Em meu coração

Voem sonhos meus
Dancem através do vento
Levem consigo
Um enorme amor
Um amor que ultrapassa anos
Tempos
Amor eternizado
Pelos sonhos cultivados
Como aquelas secas folhas
Dançantes ao vento.


Nanda Costa

[....]

As folhas caem
como desfalecidas.
O vento as leva
e outras nascem.

Nós partimos
e outros chegam.
Ainda estou vivendo;
o meu Outono!
O corpo dorido
e as folhas amarelecidas,
parecem Outono.

O meu Outono é Inverno:
frio, triste, doente.

Não há agasalho
que aqueça a minha tristeza,
nem um sol nascente,
que traga de volta a alegria.

Outono:
folhas caídas sem destino
que leva o vento.
Agarrado à esperança,
espero pela bonança,
para ser folha com destino …

José Manuel Brazão

1 comentário:

Sueli Rodrigues disse...

Que os sonhos voem alto e se realizem na primavera com a nascer de novas flores d folhas verdinhas.
Lindo Dueto!
Parabéns Nanda e Zé
Bjo