* Outros Blogs do meu Grupo *

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Um amor em silêncio


Sofro com este amor,
vivido no meu silêncio!

Amo como nunca amei...
Por me sentir só?
Não...
Porque não tenho a rosa,
a rosa vermelha!

Tantas rosas conheci
e só esta eu admiro e amo!

No silêncio,
sinto o seu aroma,
vejo a sua cor:
de vida ...
o seu olhar generoso:
que me dá
o afecto, o amor!

É bela a paixão,
mas tem dor,
aperta o meu coração!

Estou neste amor
Vivido em silêncio,
até partir na minha ascensão...

José Manuel Brazão

"Eu, também o amo! Amo-te de uma maneira muito diferente. Amo-o de maneira silenciosa, não posso manifestar o que sinto. Amo-o, mas não o tenho ao meu lado. Não posso procurá-lo porque te prejudicaria. Amo-o em distância e tenho que ser um aço com meus sentimentos para não desanimar. Amo-o desta maneira. É uma maneira sem brilho, mas o amo demais! Cada novo amanhecer descubro que o amo mais e mais. O tempo e o silêncio serão os meus companheiros deste amor".

Graciele Gessner.

5 comentários:

Carina Rocha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carina Rocha disse...

Maravilhosa leitura!

Lindissimo, mesmo!

Cada um ama à sua maneira e o silêncio, muitas vezes, faz acender ainda mais, a chama de todo e qualquer amor.

Inté

Sueli Rodrigues disse...

Só quem ama em silêncio sabe a força desse amor!
lindo Zé
Su

Ana Bailune disse...

Belo, belo! Obrigada por seguir meu blog LAdo do Avesso! Já estou seguindo o seu!

O Profeta disse...

Um sótão cheio de lembranças
Escrevi no pó palavras sem nexo
Retirei uma cartola de uma caixa de cartão
E senti ao toque o poder da ilusão

Ilusões…
Um cavalo de pau perdido ao carrocel
Uma estola de um bicho qualquer
Uma escultura talhada a cisel

Uma foto a preto e branco
De uma mulher sem rosto
Uma janela virada para nenhum lado
Uma traquitana a imitar o sol-posto
Terno abraço