* Outros Blogs do meu Grupo *

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Dor/mente - Porque não vives?


Dor/mente

A tristeza desfolha-me lentamente.
Cada canto latejando
Lágrimas em soluços.
Choro estancado
as pressas.
Lâmina rasgando
em postas.
Coração sem respostas.
Nefastos,
pedaços
caindo ao chão.
Papel e palavras
me ascultam...
Sílabas recolhem meu silêncio.
Poemas me olham receosos..
Hoje não versos de sonhos,
Ilusórias imagens de amor.
Nem ensejos, nem desejos.
Olhos marejados
água salgada,
face em rubor.
Hoje apenas dor
Pungente
Latente
Dor/mente.

Sandra Freitas



Porque não vives?

Mulher sorridente,
doce,
de amor ardente,
porque não vives?

Tens medos,
hesitações;
agarrada ao passado,
que já passou!

No presente
liberta as amarras
que trazes contigo
e dá-te à Vida!

Mostra
que tens muito amor
para dar
e queres receber
de quem te compreenda
e te ame!

Mostra
que não queres o Outono
na tua vida
e esperas florescer
com uma primavera
de muita flor,
de muito encanto!

Mostra
que queres viver…

José Manuel Brazão


http://eueasminhaspoetas.blogspot.com/

1 comentário:

luz efemera disse...

Parabéns sinceros aos poetas e poetizas...