* Outros Blogs do meu Grupo *

sábado, 2 de outubro de 2010

Reflexo


Não há luz senão refletida pelos olhos de quem a vê
Tantos são os que caminham tateando a escuridão
Caminho em direção contrária ao vento
Busco paz, busco alento
Dias difíceis mas entes dóceis a me consolar
O mistério da vida a sondar-me as portas da reflexão
Estrela longíqua a bailar no céu
Refletindo em meu rosto sua ofuscante luz
A ela me agarro como a um raio de sol
Sol penetrante a me amparar
Seus raios dourados a me embalar
Amor, muito amor é o que preciso
Amor, muito amor é o que tenho a oferecer
Para quem o merecer
E o reflexo naturalmente se fará

Luciana Silveira




[...]


Pressinto e sinto
que ainda existe
em mim
muito amor para eu dar!

Nunca desistirei,
nunca,
até ao sorriso final
de ser um reflexo de mim
perante os que me amam!

José Manuel Brazão

1 comentário:

Maria disse...

Um poema fabuloso. Nada melhor na vida do dar e receber amor.
Tenha um Domingo maravilhoso
Bjs do tamanho do infinito
Maria