* Outros Blogs do meu Grupo *

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Onde eu estava com a cabeça?


Onde eu estava com a cabeça,
quando deixei que você me abraçasse,
me apertasse como se o mundo fosse acabar?

Onde eu estava com a cabeça, quando te roubei
um beijo, e num lampejo, você me devolveu
saboreando meu gosto de flôr e fruta?

Onde eu estava com a cabeça quando marquei
nosso encontro, e nossos abraços se acharam
nossas pernas se enroscaram, e tudomais podia esperar?

Onde eu estava com a cabeça, quando te dei a chave
de mim, e você abriu, dormiu, amou, morou e partiu?

Onde eu estava com a cabeça?
No pescoço?
Nas Nuvens?
Não.
Por certo, no lugar de sempre,
no coração.

Sandra Freitas



[....]

Nasceu este amor
como gratidão ao Sol!

Iluminou
nossas almas
que andavam desavindas.

Cresce este amor,
entre lágrimas
e sorrisos.
Dei-me todo
a esta paixão,
que não pára
neste palpitante coração!

Choras,
porque o desejas,
mas …
Vestes o silêncio
e amas …

Guardas para ti
este amor,
esta loucura,
esta paixão...

... e a tua cabeça
está sempre
nos nossos corações
!


José Manuel Brazão

3 comentários:

Confissões de uma borboleta disse...

Que poesia deliciosa...
As vezes nos devemos entregar aos sentimentos...a cabeça não age e sim coração...Beijos

Terê Carvalho disse...

Simplesmente delicioso,beijos.

Luiz Sommerville disse...

Olá , José Brazão !

Passando para desejar-lhe a si e todos os seus familiares e amigos um Natal Feliz e Bom Ano Novo .

Felicidades.